NCST lança Campanha contra as Reformas Trabalhistas

b0a63264 acb8 4018 9798 fc34fab4b62f


Hoje, 23 de fevereiro, foi um dia de 
intensos debates sobre as Reformas do Governo. Questões sobre as propostas de mudanças Previdenciária, Trabalhista e Sindical foram colocadas na mesa de centenas de lideranças do Paraná, no auditório da Fetraconspar, em Curitiba. 

O encontro aberto pelo presidente regional da Nova Central, Denilson Pestana da Costa, contou com dirigentes de várias federações e sindicatos filiados, num dia de esclarecimentos, debates e articulação de um movimento que vai se estender por dez regiões representadas pelos colégios eleitorais dos parlamentares paranaenses. “Precisamos alertar nossos parlamentares”, advertiu o presidente da Wilson Pereira alerta para a participação e compromisso dos parlamentares paranaenses.


Duas palestras esclarecedoras foram realizadas pela manhã e tarde, com a presença da advogada Zilmara Alencar e do jornalista André Santos, considerados dois dos mais preparados especialistas sobre questões trabalhistas no Brasil. Eles trouxeram uma análise minuciosa sobre os projetos que estarão em debate em Brasília nas próximas semanas, tirando dúvidas e alertando para algumas “arapucas” armadas e que precisam ser neutralizadas durante a fase de discussão no parlamento.


Ao final do Seminário de hoje “Os trabalhadores e as reformas Previdenciária, Trabalhista e Sindical”, organizado pela Nova Central Sindical Paraná, em Curitiba, o presidente da representação, Denilson Pestana da Costa, anunciou uma ampla Campanha contra as Reformas Previdenciária, Trabalhista e Sindical do Governo Temer.


“Agora que nossas lideranças sindicais estão ainda mais informadas sobre o que nos aguarda no Congresso Nacional, podemos sair em nossas bases e conscientizar a população sobre os prejuízos que todos teremos com estas medidas apresentadas e que forço samente estão sendo jogadas para votação do Congresso Nacional”, destacou Pestana.


Diálogo e mobilização


O mote do movimento coordenado pela Central Sindical do Paraná, será de “diálogo e mobilização”. E o diálogo se dará com os parlamentares diretamente nas regiões onde receberam o maior número de votos em suas eleições. “Já fizemos um criterioso levantamento junto a Justiça Eleitoral e estamos de posse das votações de nossos representantes. Agora será a hora de levarmos nossa preocupação aos eleitores, para que eles sejam nossos intermediários junto aos políticos que elegeram”, frisou Denilson.


São cerca de dez cidades onde a Nova Central vai concentrar seus esforços para esclarecer a população através de campanhas realizadas diretamente em iniciativas de grande alcance popular, como festas, jogos, feiras e nas fábricas e comércio. “Vamos massificar as informações sobre os perigos que corremos através de panfletos, informativos, programas radiofônicos e comerciais em geral. Já estamos contratando outdoors e queremos que cada parlamentar participe de entrevistas mostrando sua preocupação com o eleitorado que garantiu sua presença no Congresso Nacional”. É a forma encontrada para que o povo fique sabendo em detalhes o que cada item dos projetos de reforma significa na influência da vida do trabalhador daqui para a frente.


“Queremos contar com os aposentados, que são interessados diretos nestes esclarecimentos para que eles também sirvam de ponto de influência. Criaremos páginas na Internet e no Facebook e outros dispositivos tecnológicos que hoje representam um grande alcance para a comunidade. E assim vamos trabalhar de mangas arregaçadas para que nossas conquistas históricas não sejam comprometidas e que o governo se convença de que há descontentamento popular.”


Personagens


No bojo da campanha a Nova Central está vendo a possibilidade de utilizar “super-heróis” das histórias em quadrinhos, do cinema e da televisão, para chamar a atenção. “Estudos já estão adiantados, por exemplo para que tenhamos de apoio na campanha personagens como a mulher maravilha, exemplificando que ela com todo o seu potencial também não aguentaria trabalhar depois dos 65 anos. Estes e outros farão parte da nossa ideia para levar ao público o que ele precisa saber.”

 

Nova Central Sindical reúne estaduais nesta terça e quarta em Brasília

A Nova Central debaterá em Brasília as reformas da Previdência e a trabalhista. José Calixto Ramos, presidente da entidade, mostra preocupação: “É preciso ver em que medida as duas reformas não embutem e mascaram medidas que atingem os trabalhadores e a organização sindical”.

A plenária reunirá presidentes nos Estados, a diretoria nacional e técnicos. Calixto afirma: “A direção nacional tem posição formada. Mas precisamos ouvir os representantes estaduais. Nossa recomendação é que sejam ouvidos, sempre, os Sindicatos, porque o dirigente da entidade de base tem contato direto com os representados”.

O dirigente avalia que o governo dificilmente recuará nas propostas. “Isso significa que teremos de negociar com o Congresso, apresentar emendas, trabalhar para a retirada de pontos que prejudicam trabalhadores e aposentados”, diz.


Dirigentes da Nova Central se reúnem em Brasília para debater as reformas neoliberais do governo Temer

Calixto não vê aspectos positivos nas reformas da Previdência e trabalhista. “Com sinceridade, nada há que se possa aplaudir, pois tudo mexe com a CLT e com o trabalhador”, observa. Ele pondera que a flexibilização da jornada, prevista na reforma trabalhista, terá rebatimento na contagem de tempo para aposentadoria. “Ficaria ainda mais difícil computar tempo de contribuição”, alerta.

O governo tem deslocado seu ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, para encontros com Centrais. Porém, o impasse persiste. “Nosso relacionamento é bom e respeitoso, mas o ministro está cônscio de que os projetos do governo vão salvar a lavoura”, afirma Calixto.

 

 

 

Pestana visita Rodoviários de Apucarana

WhatsApp Image 2017 01 23 at 16.52.07

Denílson Pestana da Costa, Presidente da Nova Central Sindical de Trabalhadores do Estado do Paraná, esteve na manhã desta segunda-feira (23), na cidade de Apucarana, onde visitou o companheiro Adilson de Souza Guerra, presidente do SINCVRAAP - Sindicato dos Condutores de Veículos Rodoviários e Anexos de Apucarana.

 

Solenidade de posse da nova diretoria do Sinttrol

WhatsApp Image 2017 01 20 at 23.29.46

 

Na última sexta-feira (20), o presidente da Nova Central Sindical de Trabalhadores do Estado do Paraná,  Denílson Pestana da Costa, esteve na cidade de Londrina onde participou da Solenidade de Posse da nova diretoria do Sintttrol - Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Londrina, que ocorreu na sede Campestre da entidade no inicio da noite. 

A diretoria presidida pelo companheiro João Bastista da Silva, conquistou o direito de representar a entidade pelos próximos quatro anos através das eleições que ocorreram nos dias 8, 9 e 10 de novembro de 2016, com 71,5% dos votos válidos.

Ao todo, o Sinttrol representa cerca de 13 mil trabalhadores, entre Londrina e região, e possui seis subsedes, nos municípios de Arapongas, Jacarezinho, Santo Antônio da Platina, Porecatu, Ibaiti e Wenceslau Braz.

O grande desafio da nova diretoria eleita é atender às necessidades da categoria e enfrentar as medidas, do novo governo que vão contra os trabalhadores, como a reforma previdenciária, o fim do reajuste do salário mínimo, o fim dos gastos mínimos em saúde e educação, o desmonte dos programas sociais e as pautas anti-trabalhadores, que pretendem flexibilizar direitos.

WhatsApp Image 2017 01 20 at 23.29.35

 

Realizada primeira etapa do Curso de Formação e Gestão Sindical da NCST/PR

IMG 5867

Seguindo o calendário de Encontros e Seminários, a NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES DO ESTADO DO PARANÁ realizou no dia 06 de Dezembro de 2016, no CETEP -Centro de Treinamento e Lazer do SINTRACOM MARINGÁ, entidade presidida pelo Vice-Presidente da Região Noroeste da NCST/PR, Senhor Jorge Moraes, localizado Rua Pioneiro José Honório Rezende, 92 em Maringá/PR, a PRIMEIRA ETAPA do CURSO DE FORMAÇÃO E GESTÃO SINDICAL DA NCST/PR.

Nesta primeira etapa o Professor Geraldo Santana, membro do corpo docente do CES - Centro Nacional e Estudos Sindicais e do Trabalho, abordou a importância da homologação no processo de garantia de direitos sociais e humanos à classe trabalhadora, debatendo sobre as normas aplicáveis, Leis e Direitos do trabalhador e suas renúncias na homologação contratual do trabalho.

O evento contou com a participação de 25 dirigentes sindicais, representando 10 entidades da região noroeste.


IMG 5866

 

FILIE-SE

reducao-jornada-ncst2

carteira-assinada-ncst

filie se

Quem está online?

Nós temos 323 visitantes online

Acesso Restrito

Rede NCST Sindical

ncst-rede