Justiça do Trabalho anula assembleia fajuta de criação do Sindicato dos Guincheiros do Paraná

A Justiça do Trabalho acatou o pedido da Fetropar e sindicatos filiados e anulou a suposta assembleia realizada no dia 30/10 para tentar criar o Sindicato dos Guincheiros Removedores de Veículos do Estado do Paraná. A decisão é do juiz do Trabalho Dr. Ariel Szymanek, que se baseou nas informações relatadas pelo oficial de justiça que acompanhou todo o processo da suposta assembleia no local.

Na decisão, entre as irregularidade descritas pelo oficial de justiça, o juiz destacou o fato da suposta assembleia ter durado apenas 10 minutos, sendo que havia uma pauta longa, conforme indicado no edital de convocação.

Também destacou-se como fato negativo o impedimento de participação de todos os interessados, numa medida antidemocrática e truculenta.

Diante dos fatos e das constatações, o juiz anulou a assembléia conforme segue: "Defiro, destarte, a suspensão dos efeitos da assembléia geral realizada para efeitos de criação da entidade sindical profissional, determinando que a Diretoria eleita se abstenha de registrar a criação do sindicato no cartório de registro civil e requerer o registro da entidade sindical junto ao Ministério do Trabalho e Emprego".

O descumprimento da decisão implicará em multa de R$ 50 mil a ser suportada solidariamente pelos integrantes da Diretoria eleita na assembléia em questão.

Acesse aqui a íntegra de decisão.

Fonte: Fetropar

 

Acesso Restrito

Rede NCST Sindical

ncst-rede