Manifestação contra as reformas do Temer

IMG 3306

Presidente da NCST-PR e Secretário de Finanças da FETRACONSPAR teve destaque na manifestação que tomou a capital paranaense.

Desde que se iniciaram as discussões sobre alterações nas leis que alicerçam os benefícios previdenciários e as regras que protegem as condições de trabalho no Brasil, vinculada a uma alegada necessidade de modernização e à argumentação da urgência econômica, houve a advertência de que a população não aceitaria passivamente as decisões do Poder Público. Ontem, dia 15 de março de 2017, o mundo todo presenciou o cumprimento do que foi advertido, diante da falta de respeito à manifestação popular e à inviabilização do diálogo durante o processo que afetará a vida de todos, sobretudo dos que não gozam das benesses comuns aos membros da classe política.


Em todo o país, a população civil se articulou e diversas categorias aderiram à paralisação coletiva, com o intuito de ir às ruas e forçar as Casas Legislativas nacionais e o Governo Federal a descartarem as propostas Reforma da Previdência e Reforma Trabalhista. Aderiram ao Ato Nacional professores municipais e estaduais, motoristas e cobradores de ônibus, metroviários, metalúrgicos, trabalhadores do ministério público e demais categorias do funcionalismo e  diversas outras categorias profissionais, além de estudantes e outros representantes da população em sua mais ampla pluralidade.

15 03 2017 IMG 3404

Na manhã de ontem, a Assembleia Legislativa do Estado do Paraná recebeu deputados estaduais, representantes do Ministério Público Estadual e representantes de diversas entidades sindicais para uma audiência pública que debateu a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) n.º 287/2016, apresentando argumentos à proposta elaborada pelo Governo Federal e dados contrários aos usados para justificar as mudanças compreendidas por ela. A iniciativa do debate partiu do deputado Anibelli Neto (PMDB), que coordena a Frente Parlamentar em Defesa dos Trabalhadores do Campo e da Cidade, e acredita ser inviável qualquer tomada de decisão, sobretudo a retirada de benefícios populares que impactariam principalmente as camadas econômicas mais baixas da sociedade, sem que sejam considerados todos os argumentos e levantadas todas as possibilidades de ajustes que não venham a prejudicar os trabalhadores.

 

Na ocasião, os presentes tiveram a oportunidade de acompanhar a fala do Presidente da Nova Central Sindical de Trabalhadores do Paraná (NCST-PR) e Secretário de Finanças da Federação dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção e do Mobiliário do Estado do Paraná (FETRACONSPAR), Denilson Pestana da Costa. O líder sindical expressou sua profunda desaprovação à recusa de diálogo do Governo e a rigidez com que as alternativas levantadas para a PEC vêm sendo consideradas, impossibilitando a chegada a uma solução mais benéfica para a população. 

Co
m o encerramento da apresentação do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE), que trouxe dados econômicos que contradizem as informações oficiais, e das exposições dos convidados à mesa e à tribuna, foi elaborado um documento, ratificado por mais de 15 entidades, que pede o amplo debate sobre a reforma previdenciária, registra a preocupação de todos com as possíveis implicações negativas para a população que alterações arbitrárias podem provocar e repudiando o modo como o assunto vem sendo conduzido pelo Governo Federal.

IMG 3219

 

 

 

filie se

Acesso Restrito

Rede NCST Sindical

ncst-rede