Acordo com Maia garante votação de “perdão” de dívidas de ruralistas

                     
  

A aprovação da urgência da matéria, na última quarta-feira (29), foi possível após acordo com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que pautou o requerimento tão logo conseguiu aprovar os benefícios às petroleiras estrangeiras (MP 795/17). Agora, a matéria está pronta para ser votada em Plenário.

Com isso, Maia continua sua estratégia de angariar votos para a aprovação da Reforma da Previdência (PEC 287/16). Apesar de ainda não ter os 308 votos necessários, o presidente da Câmara se mantém firme na articulação e espera conseguir pautar o tema ainda antes do recesso parlamentar. 

Para isso, o apoio da bancada ruralista é essencial e o novo PL pode ser a deixa para manter parte dos representantes do agronegócio “fiéis” a Temer. Sem a MP, a receita Federal já pode cobrar os produtores rurais e as empresas devedoras desde quarta-feira (29).

Além dos temas já abordados na antiga MP, o projeto de lei trata também do parcelamento de vários tipos de dívidas do setor rural que não estavam previstas no projeto de lei de conversão da MP 793/17, como a dos pequenos agricultores.

                   

Fonte: Vermelho, 04 de dezembro de 2017

 

filie se

Acesso Restrito

Rede NCST Sindical

ncst-rede