Centrais Sindicais em apoio a Educação Pública

A imagem pode conter: 5 pessoas, pessoas sentadas

O Presidente da Nova Central Sindical de Trabalhadores do Estado do Paraná, Denílson Pestana da Costa, juntamente com os demais representantes das Centrais Sindicais do Estado, esteve reunido no início da tarde desta terça-feira (28) com o Reitor da UFPR - Universidade Federal do Paraná,  Ricardo Marcelo Fonseca, em solidariedade na defesa da educação pública e das universidades, devido aos ataques que vem sofrendo com as medidas adotadas pelo governo federal.


Dia 30 vai ser maior

Essa tem sido a promessa de estudantes, sindicatos e movimentos ligados à educação que pretendem participar de uma nova paralisação contra os cortes de recursos nas universidades e institutos federais brasileiros. A manifestação ganhou importância após ter sido arrancada da fachada do prédio da UFPR, na Praça Santos Andrade, faixa que dizia “Em defesa da educação”. O ato foi promovido por bolsonaristas que saíram às em defesa do presidente no último dia 26.

Contra os ataques à educação, seja com o contingenciamento de recursos ou com a tentativa de censurar professores como no projeto “Escola sem partido” que está sendo votado hoje (28) na Assembleia Legislativa do Paraná, centrais sindicais fizeram uma visita ao reitor da UFPR, Ricardo Marcelo Fonseca. Participaram do encontro ainda as federações e representantes de entidades que não são filiados a nenhuma central. 

 

O reitor da UFPR celebra o apoio em defesa da educação e critica os manifestantes que retiram faixa da Santos Andrade, como registra o Blog do Sakamoto: “Sequer havia nela logo sindical ou de qualquer menção a algum movimento político ou social. O que indica que era a própria defesa da educação, em si mesma, que estava sendo questionada raivosamente”, comentou.


Cortes


Os cortes previstos pelo Ministério da Educação atingem a UFPR, o IFPR, a Unila e a UTFPR. De acordo com a Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA), a região de Foz do Iguaçu está perdendo R$ 14,2 milhões. O bloqueio na UFPR foi de R$ 48 milhões de créditos orçamentários previstos para 2019. A UTFPR perdeu R$ 37 milhões da verba de custeio e o IFPR chegou a R$ 20,8 milhões.

A imagem pode conter: 15 pessoas, incluindo Sandro Silva, Jackson Teixeira, Luiz Claudio Romanelli II, Marcio Kieller Lula da Silva, Iara Freire, PrPaulo Imme e Denilson Pestana da Costa, pessoas sorrindo, pessoas em pé e área interna

 

Acesso Restrito

Rede NCST Sindical

ncst-rede