Governo venezuelano pagará salários de trabalhadores por seis meses

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, informou domingo (22) que o governo lançará plano para enfrentar a pandemia do coronavírus no país. Medidas nas áreas da saúde e proteção social são os destaques.

 
Para garantir a quarentena aos trabalhadores, os salários de funcionários públicos e privados serão pagos pelo próprio governo, por seis meses, para que eles fiquem em casa e mantenham seus ganhos.
 

Outra medida de Maduro para beneficiar os trabalhadores foi a proibição de empresas demitirem funcionários até o dia 31 de dezembro.

 
 

Contas -
 Está proibida a cobrança de aluguel e prestações e juros de qualquer tipo de financiamento pelos próximos seis meses. As taxas de luz, água e gás estão suspensas por tempo indeterminado. Já na questão de alimentação, o presidente venezuelano garantiu o fornecimento de cestas básicas a 7 milhões de famílias.
 

Brasil -
 Bem diferente do que decretou Nicolás Maduro, o presidente Jair Bolsonaro editou Medida Provisória, publicada em edição extra do Diário Oficial da União, na noite de domingo (22). Essa MP permite que contratos de trabalho e salários sejam suspensos por até quatro meses. A suspensão depende de acordo entre patrão e empregado.

 
Fontes: Revista Fórum e G1
 

Acesso Restrito

Rede NCST Sindical

ncst-rede