Celso de Mello deve deferir abertura de inquérito para investigar Bolsonaro nesta segunda-feira

A Polícia Federal, que está no centro da confusão, terá que cumprir as diligências entre o ex-ministro da Justiça e o presidente da República


O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Celso de Mello deve deferir, nesta segunda-feira (27), a abertura de inquérito que apura possíveis crimes cometidos pelo presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido-RJ) denunciados pelo ex-ministro Sergio Moro. Em seguida, o relator deverá marcar diligências.


De acordo com uma fonte da coluna de Míriam Leitão no STF, agora tudo dependerá da velocidade de investigação, da dinâmica dos depoimentos e apresentação de provas, o que depende tanto do ministro relator quanto da Procuradoria-Geral da República que pediu a abertura de inquérito.


A Polícia Federal, que está no centro da confusão, terá que cumprir as diligências entre o ex-ministro da Justiça e o presidente da República.


O ex-ministro da Justiça Sergio Moro, ao sair, acusou Bolsonaro de tentativa de interferência na PF. O presidente, ao se defender, confirmou que queria um diretor-geral da PF com quem pudesse interagir e dele receber relatórios sobre investigações em andamento.

Fonte: RevistaForum

 

Acesso Restrito

Rede NCST Sindical

ncst-rede