Celso de Mello prorroga por 30 dias inquérito sobre interferência de Bolsonaro na PF

O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou nesta quarta-feira (1º/7) a prorrogação, por mais 30 dias, do Inquérito 4831, que investiga o presidente Jair Bolsonaro e o ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro em virtude das declarações de Moro a respeito da suposta interferência de Bolsonaro na Polícia Federal.


A dilação do prazo foi pedida pela Polícia Federal e leva em conta que o prazo anterior está em vias de se esgotar. O deferimento da prorrogação também visa a assegurar a realização de diligências investigatórias ainda pendentes ou que eventualmente sejam necessárias para apuração dos fatos. Com informações da assessoria de imprensa do Supremo Tribunal Federal.

INQ 4.831

Fonte: Consultor Jurídico

 

Acesso Restrito

Rede NCST Sindical

ncst-rede