Parlamentares dizem que Bolsonaro pode pagar em Haia pelo negacionismo

Uma coalizão que representa mais de um milhão de trabalhadores na saúde acusa o presidente pelo crime contra a humanidade


Liderada pela Rede Sindical UniSaúde, uma coalização de 60 entidades denunciou neste domingo (26) Bolsonaro ao Tribunal Penal Internacional pelo crime contra a humanidade. Os mais de um milhão de trabalhadores, representados na ação, acusam o presidente de cometer falhas graves e até mortais no combate à Covid-19 no país.


Parlamentares de oposição no Congresso Nacional apoiaram a iniciativa dos trabalhadores do setor. “Bolsonaro foi denunciado por genocídio e crimes contra a Humanidade por suas ações e omissões criminosas durante a pandemia. O negacionismo, a incompetência e aposta no caos já custaram mais de 87 mil vidas. Com a palavra o Tribunal Penal Internacional. #BolsonaroGenocida”, publicou no Twitter o deputado Orlando Silva (PCdoB-SP).


Para a deputada Alice Portugal (PCdoB-BA), vice-líder da minoria na Câmara, Bolsonaro foi denunciado devido à sua gestão criminosa frente à pandemia de coronavírus. “A iniciativa é de uma coalizão que representa mais de um milhão de trabalhadores da saúde no Brasil e apoiada por entidades internacionais #forabolsonaro”, postou na rede social.


O deputado Márcio Jerry (MA), vice-líder do PCdoB na Câmara, diz que Bolsonaro jamais será esquecido pela história. “Afinal é Bolsonaro o primeiro e esperemos que o último presidente genocida! O Brasil não merece isso”, protestou.


O líder da minoria na Casa, deputado José Guimarães (PT-CE), destacou que “falhas graves e mortais” na condução das respostas à pandemia são o foco da denúncia.


“Bolsonaro praticou crimes contra a vida dos brasileiros ao sabotar o distanciamento social, tratar uma doença grave como gripezinha e receitar remédio sem eficácia comprovada. Cedo ou tarde, essa conta será cobrada: ele não pode ficar impune!”, defendeu Alessandro Molon (RJ), líder do PSB.


Senado

O líder da oposição no Senado, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), disse que Bolsonaro protagoniza um dos maiores desastres da história. “Há indícios de que ele cometeu crime contra a humanidade durante a pandemia. O Brasil está diante de uma crise de saúde e econômica sem precedentes, sem horizonte de melhora. Que responda em Haia!”, afirmou.


O senador Humberto Costa (PT-PE) destacou que o mal que Bolsonaro faz para o Brasil durante a pandemia já é um dos capítulos mais tristes da nossa história.

Fonte: Portal Vermelho

 

Acesso Restrito

Rede NCST Sindical

ncst-rede