Primeiras pesquisas impulsionam campanha

Até o próximo domingo devem ser divulgadas as primeiras pesquisas oficiais, desde o início da campanha, sobre a disputa pelo Governo do estado e Senado. Desde o último dia 16, três sondagens – duas do instituto VoxPopuli e uma do DataFolha - foram registradas no Tribunal Regional Eleitoral (TRE/PR).

Os números são ansiosamente aguardados pelos candidatos, que a partir daí saberão onde estão os pontos fracos nos quais a campanha deve se concentrar. A expectativa maior gira em torno da disputa pelo Palácio das Araucárias, já que as mais recentes pesquisas foram divulgadas antes do senador Osmar Dias (PDT) ser confirmado como candidato. Os últimos números davam vantagem entre seis e sete pontos percentuais para o ex-prefeito de Curitiba, Beto Richa (PSDB) sobre o pedetista.

No Vox Populi divulgado em maio o tucano, que já havia se afastado da Prefeitura e confirmado a candidatura, tinha 40% das intenções de voto contra 33% de Dias. Na ocasião, o governador Orlando Pessuti (PMDB) contava com a preferência de 10% do eleitorado.

O fato do peemedebista ter desistido da disputa para apoiar Dias pode trazer novidades nas próximas sondagens. Sem um terceiro candidato de peso, os números do final de semana devem confirmar que o novo governador será conhecido já no dia 3 de outubro, sem a necessidade de realização de um segundo turno.

Senado – As pesquisas do final de semana devem confirmar ainda que a corrida pelas duas cadeiras no Senado está acirrada. A tendência é que Roberto Requião (PMDB) – até por ter governado o Paraná nos últimos sete anos – apareça na frente.

Na última sondagem que reuniu os quatro principais candidatos (Paraná Pesquisa), Requião tinha 49,4% da preferência, seguido pela ex-presidente do PT/PR, Gleisi Hoffmann (28,2%). Os deputados federais Gustavo Fruet (PSDB) e Ricardo Barros (PP) figuravam em igualdade de condições com 21,7% e 20,1%, respectivamente.

No meio político, estima-se que destes quatro saiamos dois futuros senadores paranaenses. A candidata petista aposta no resultado das eleições de 2006, quando disputou o Senado, recebeu 2.299.088 votos (45,14%) e só foi derrotada por Álvaro Dias (PSDB), que concorria a reeleição. Fruet também traz números expressivos de 2006, quando foi eleito o deputado federal mais votado do Paraná com mais de 210 mil votos.

 

Acesso Restrito

Rede NCST Sindical

ncst-rede