Desemprego em junho é o menor para o mês da série, segundo IBGE

No primeiro semestre deste ano, a média da taxa de desocupação foi estimada em 7,3%. Foi registrado um decréscimo de 1,3 ponto percentual em relação ao primeiro semestre do ano passado - 2009 (8,6%), segundo informações do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)

A taxa de desemprego no país foi de 7% no mês passado a menor para meses de junho desde o início da série histórica da pesquisa, em 2002 segundo divulgou, nesta quinta-feira (22), o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) sobre as seis principais regiões metropolitanas do país.

 

Em junho de 2009, a taxa havia sido de 8,1% e, em maio deste ano, de 7,5%.

O número de ocupados em junho somou 21,878 milhões, com estabilidade ante o mês anterior e alta de 3,5% em relação a junho do ano passado.

Já os desocupados pessoas sem trabalho e procurando emprego chegaram a 1,647 milhão, com queda de 6,6% ante maio e redução de 11,8% na comparação com junho do ano passado.

No primeiro semestre deste ano, a média da taxa de desocupação foi estimada em 7,3%. Foi registrado um decréscimo de 1,3 ponto percentual em relação ao primeiro semestre do ano passado (8,6%).

O número de trabalhadores com carteira assinada (10,2 milhões) ficou estável em relação a maio e cresceu 7,1% no ano.

A massa de rendimento médio real (descontada a inflação) dos trabalhadores foi de R$ 31,4 bilhões em junho, com aumento de 0,5% em relação a maio e alta de 6,7% ante junho de 2009.

Já a massa de rendimento médio real efetiva, que sempre se refere ao mês anterior ao de referência da taxa de desemprego, somou R$ 31 bilhões em junho, com estabilidade ante abril e alta de 6,3% em relação a maio de 2009.
 

Acesso Restrito

Rede NCST Sindical

ncst-rede