Frontpage Slideshow (version 2.0.0) - Copyright © 2006-2008 by JoomlaWorks

Seminário: A CLT Pós-Temer e suas consequências jurídicas e sindicais

IMG_8487 - Copi29-08-2017-01-a.jpg

                                 

Ocorre esta semana, de 29/08 a 01/09, no auditório da sede da FETRACONSPAR - Federação dos Trabalhadores nas Industrias da Construção e do Mobiliário do Estado do Paraná, o Seminário: A CLT Pós-Temer e suas consequências jurídicas e sindicais

O Auditório está localizado na Rua Francisco Torres, 427 - Centro, Curitiba/PR, sendo que o evento é organizado em parceria pela NCST/PR - Nova Central Sindical de Trabalhadores do Estado do Paraná com apoio do Instituto Edésio Passos.

Um novo relacionamento entre capital e trabalho se forma com a votação da reforma trabalhista proposta pelo Governo Temer, prevista para novembro de 2017. Diante de mudanças drásticas que vão afetar todo o mundo do trabalho, as entidades sindicais têm que estar preparadas para lidar com os novos desafios e resistir aos ataques à liberdade sindical.

 Esse é o objetivo do “Seminário: A CLT Pós-Temer”. Palestras com especialistas em Direito, Economia e Justiça esclarecem quais as principais mudanças propostas na reforma, como elas afetam os sindicatos e trabalhadores e como enfrentar a onda conservadora e manter a luta sindical em um cenário tão difícil para a democracia brasileira e os direitos trabalhistas.

                                

01/09/2017

                        

A Manhã do último dia do Seminário teve o Painel: O NOVO PROCESSO DO TRABALHO com a brilhante Palestra do Dr.Raimundo Simão de Melo (Consultor Jurídico, Advogado, Procurador Regional do Trabalho Aposentado) com o tema:Uma nova advocacia trabalhista?.

                                       

                                    

A tarde do último dia do Seminário foi marcada pelo Painel: IMPACTOS NO PROCESSO DO TRABALHO E NA EXECUÇÃO com a participação do Dr. Célio Waldraff (Desembargador do TRT e Professor da UFPR), o qual falou sobre o tema: Haverá efetividade na execução trabalhista? e o Dr. Reginaldo Melhado (Juiz Titular da 6ª Vara do Trabalho de Londrina, Coordenador da Escola Judicial do TRT/PR, Professor da UEL) cujo tema era O Processo do trabalho acabou?.

                                

31/08/2017

                     

Na manhã do terceiro dia do evento, ocorreu o painel COMPREENDENDO A REFORMA TRABALHISTA, com a palestra do Dr. Luciano Augusto de Toledo Coelho (Juiz do Trabalho, Professor da PUC - SP), com o tema: Compreendendo a reforma trabalhista.

                              

                         

Na tarde do terceiro dia do evento ocorreu o painel TRADUZINDO A REFORMA TRABALHISTA, com a palestra do Dra. Zilmara Alencar (Advogada, Consultora de Centrais Sindicais, Membro da Comissão de Direito Sindical da OAB DF e da Comissão Especial da OAB Federal), com o tema: Traduzindo a reforma trabalhista.

                         

                                  

30/08/2017

                               

O Segundo dia do evento começou com o Painel: NEGOCIADO X LEGISLADO  onde palestraram o Dr. Alberto Emiliano de O. Neto (Procurador do Trabalho MPT/PR, Doutorando, Professor da UFPR) com o tema: Novos limites para a negociação coletiva? A visão do Ministério Público do Trabalho seguida pela palestra do Dr.  Arion Mazurkevic(Desembargador do Trabalho TRT/9), com o tema:  Novos limites para a negociação coletiva? A visão do Poder Judiciário.

                                        

                         

Na tarde do segundo dia de evento ocorreu o Painel: A NEGOCIAÇÃO COLETIVA E SEUS REFLEXOS, com a pelstra do Dr. Sandro Lunard Nicoladeli (Advogado, Prof. de Direito da UFPR - Universidade Federal do Paraná) com o tema Negociação Coletiva: risco ou oportunidade?, seguida pela palestra do Sr. Nelson de Chueiri Karam (Economista, supervisor do Núcleo de Políticas Públicas do DIEESE) com o tema: Negociação Coletiva: perdas ou ganhos?.

                            

29/08/2017

                  

                      

Pela parte da manhã esteve participando do evento a Dra. Marlene Terezinha Fuverski Suguimatsu, Desembargadora do Trabalho, Vice Presidente do TRT/9 e Professora na Unicuritiba) com o tema:  O desafio da Justiça do Trabalho no contexto pós-reforma.

                   

                         

A segunda etapa do primeiro dia começou após o almoçoco, com uma apresentação musical seguida pela palestra do Professor José Dari Krein (Professor do Instituto de Economia da Unicamp e pesquisador do Centro de Estudos Sindicais e de Economia do Trabalho - CESIT/IE/Unicamp), com o tema: É o fim dos sindicatos?

Encerrado o dia, após uma fala do José Calixto Ramos ( Presidente da NCST Nacional), tivemos a palestra do Dr. André Passos (Presidente do Instituto Edésio Passos e da Comissão de Direito Sindical OAB/PR) com o tema: Com o pires na mão? Como fica a estrutura e o custeio sindical.


Clique aqui para acessar a galeria de fotos
                                                   
                                 

Confira a programação completa!           

Af Cartaz A3 01

PROGRAMAÇÃO E MAIL

 

Pestana recebe companheiros do Sitraex e Sindiborracha

20170810 111300 Film1

O Presidente da Nova Central Sindical de Trabalhadores do Estado do Paraná, Denílson Pestana da Costa, recebeu na manhã desta quinta-feira (10), visita dos companheiros Jabes Agibert Pinheiro (Presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas indústrias extrativas de Curitiba - Sitraex) e Gilberto Cruz rautt Junior (Presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Artefatos de Borracha de Curitiba - Sindiborracha).


O encontro serviu para uma analise da conjuntura política e econômica, bem como, para tratar de assuntos referentes aos interesses das entidades, tais como filiação à NCST.

20170810 100512 Film1

 

 

Ramthun participa em Pequim na China do Fórum do BRICS Sindical

2017-07-24-PHOTO-00000039.jpg

Presidente Licenciado da FETRACONSPAR e Diretor de Organização Sindical da NCST, Geraldo Ramthun, está participando, desde a sua abertura oficial, nesta segunda feira  (24), do Fórum do Brics Sindical. O Fórum é composto por representantes das principais Centrais Sindicais dos 05 países (Brasil, Rússia, China, Índia e África do Sul).

O evento se estenderá até dia 28 e na quarta feira, a delegação estará na cidade de Chongqing para entregar documento aos representantes dos Ministérios do Trabalho dos 05 países.  A abertura do Fórum foi realizada pelo Sr. Li Yufu, presidente da ACFTU (Federação dos Sindicatos Independentes da China), após a abertura foram debatidos diversos temas tais como o desenvolvimento sustentável e os desafios para o mundo do Trabalho.

 A transformação e a evolução industrial foi outro assunto  muito abordado face a revolução tecnológica que ameaçam os empregos, pois o crescimento econômico deve ser inclusivo e os direitos protegidos. A NCST através do Diretor de Relações Internacionais Geraldo Ramthun, participou  no Painel "Promovendo Treinamento Vocacional e de Habilidades" e afirmou que promover treinamento vocacional e de habilidades de um ser humano é dever do Estado e uma política de governo a ser implementada, monitorada é avaliada constantemente.

A sociedade e o movimento sindical devem ter este olhar sensível para o ser humano, sugerir e cobrar dos governantes projetos sustentáveis, discorreu sobre a nova era tecnológica onde cada vez mais as máquinas substituem a mão de obra e o que faremos com os trabalhadores que não conseguem as habilidades e nem tem vocação para as novas tecnologias.

Ramthun levou  a experiência do Brasil quando tínhamos empregos abundantes e quando a sociedade e empresários cobravam do movimento sindical que faltavam trabalhadores qualificados para trabalharem e agora, em época de desemprego, todos calaram-se sobre a qualificação. Mostrou aos presentes que no Brasil de 2010 a 2014 foram gerados 7.351.611 empregos segundo o Caged e que nos anos de 2015 e 2016 perdemos 2.874.947 e recuperamos 67.358 empregos nos primeiros 06 meses de 2017.  De acordo com Ramthun, os números sobre a geração e perdas de empregos é para afirmar que nossos jovens e trabalhadores precisam ter oportunidade sempre para aprender, demonstrar suas habilidades e acima de tudo ter um emprego para desenvolver seu trabalho.

Citou  a lei sobre aprendizes que temos no Brasil onde cada estabelecimento deve contratar aprendizes de 14 a 24 anos e o empregador deve comprometer-se com a formação técnico-profissional metódica compatível com o seu desenvolvimento físico, moral e psicológico e que esta lei apesar de antiga, é ignorada por muitos  empregadores e abandonada pelo governo. Deixou para reflexão de todos: O que faremos com o excesso de mão de obra com ou sem treinamento que não conseguem um emprego?

Diminuir a jornada de trabalho sem a redução de salário é uma alternativa? A delegação do Brasil está composta pela Nova Central Sindical de Trabalhadores (NCST), CUT,  UGT, CTB e Força Sindical.

                          

Elaboração: FETRACONSPAR, 25 de julho de 2017

 

Nova central participa das manifestações do dia 30/06

greve curitiba

A Nova Central Sindical de Trabalhadores do Estado do Paraná, participou na Boca Maldita, no Centro de Curitiba e nas cidades pelo interior do Paraná, , das Manifestações ocorridas neste último dia 30 de junho.

A manifestação convocada pelas centrais sindicais e teve caráter nacional, contando com a participação de milhares de sindicalistas, trabalhadores e representantes da sociedade civil. A manifestação serviu para reforçar os protestos contra as reformas Trabalhista e Previdênciaria, as quais destroem direitos historicamente conquistados e vão precarizar o futuro da classe trabalhadora, além de reforçar o pedido pelas ‘diretas já’.

ÁLBUM DE FOTOS

 

NCST elege diretoria em congresso nacional e presidente convoca para a greve geral

Ao abrir os trabalhos do IV Congresso Nacional da Nova Central Sindical de Trabalhadores - NCST, o presidente José Calixto Ramos convocou a todos para a greve geral. Segundo o presidente, há uma tentativa “deslavada” de desmobilização dos trabalhadores para o ato marcado para o dia 30 deste mês. A plenária de abertura do evento contou, ainda, com a eleição da diretoria para a gestão 2017-2021, por aclamação; palestra sobre o mundo do trabalho, com o diretor-técnico do Dieese, Clemente Ganz Lucio; e instalação das comissões temáticas.

O evento teve início nesta segunda-feira e vai até amanhã, dia 28, no Centro de Treinamento Educacional - CTE, da Confederação Nacional Trabalhadores na Indústria - CNTI, em Luziânia (GO), reunindo cerca de mil delegados representantes das confederações, federações e sindicatos da base da Nova Central, que vieram de todas as partes do Brasil. O Congresso reúne trabalhadores da indústria, dos transportes terrestres, do turismo e hospitalidade, da construção, da educação e cultura e dos serviços públicos.

“O IV Congresso da Nova Central debate formas de lutas para barrar a aprovação das reformas trabalhista e previdenciária no Poder Legislativo. São propostas que visam por fim às legislações de proteção do trabalho, destruir a espinha dorsal dos direitos trabalhistas rumo ao sucateamento da CLT, enfraquecimento da democracia e da Constituição Federal”, afirmou o presidente. 

Segundo Calixto, as reformas propostas pelo Executivo e ampliadas no Legislativo, sem diálogo com as entidades sindicais e a sociedade, num ato de intransigência do governo e do Congresso Nacional, se distanciaram do plano de governo apresentado aos eleitores em 2014, refletindo na rejeição recorde do presidente Michel Temer e descrédito do Legislativo. Ele alertou para a responsabilidade de escolha de representantes nas próximas eleições de 2018.

“É necessário que neste grave momento que registra a trágica marca de mais de 14 milhões de desempregados no Brasil que rejeitemos essa atitude brutal e insensível e são as entidades sindicais as únicas instituições democráticas fora dos poderes Legislativo, Executivo e Judiciário, capazes de impedir as medidas retrógradas”, disse.

WhatsApp Image 2017 06 28 at 18.31.00

ALBUM DE FOTOS

 

Leia mais...
 

FILIE-SE

reducao-jornada-ncst2

carteira-assinada-ncst

logotvncst

PLENÁRIA ESTADUAL DA NCST/PR


SEMINÁRIO JURÍDICO DA NCST/PR

Quem está online?

Nós temos 253 visitantes online

Acesso Restrito

Rede NCST Sindical

ncst-rede