Fórum de Combate aos Atos Antissindicais do Paraná

25353795 10209125836456897 5770286288418807210 n
Denílson Pestana da Costa  - Presidente da NCST/PR

Estiveram presentes na manhã desta quarta-feira (13) na sede da Procuradoria Regional do Trabalho da 9ª região, dezenas de sindicalistas do estado, para participarem de reunião voltada à criação do Fórum de Combate aos atos Antissindicais do Paraná.

O evento convocado pelo Procurador do Trabalho Dr. Alberto Emiliano de Oliveira Neto, teve a presença de importantes representantes do movimento sindical paranaense, que demonstraram unidade na resistência ao desmonte dos direitos trabalhistas impostos pelo setor patronal através das “reformas” do ilegítimo governo Temer, reformas estas que vieram para implodir os diretos dos trabalhadores.

A instalação do Fórum se dará no início de 2018, e a próxima reunião do grupo ficou agendada para o dia 18/01/2018. 

25188760 10209125834776855 7473783981884901977 o
Companheiros integrantes da NCST/PR

25188622 10209125833416821 5133668744902520298 o

 

Posicionamento da NCST frente falsas acusações de acordos espúrios diante proximidade de votação para a “reforma” da Previdência

Presidente da Nova Central Sindical de Trabalhadores repudia, em nota, afirmações equivocadas reproduzidas pela grande imprensa. 




Companheiros e companheiras,

É com muita indignação que venho, por meio desta nota oficial, esclarecer qualquer dúvida a respeito de falsas notícias reproduzidas em grandes veículos da imprensa nacional, que buscam, na verdade, jogar a opinião pública contra o movimento sindical, num momento decisivo, onde o desmonte do sistema previdenciário está na agenda do governo.

Reafirmo nosso posicionamento firme contra este que reconhecemos como um dos maiores e mais graves ataques ao direito legítimo de proteção social depois de tantos anos de contribuição dos trabalhadores ao conjunto de riquezas acumulados pelo Estado. Compreendemos a lógica de que toda e qualquer riqueza emerge da atividade laboral da classe trabalhadora.

Num país onde, segundo Boletim de Política Fiscal do Banco Central, foram direcionados, somente nos últimos 12 meses, R$ 414 bilhões somente para o pagamento de juros e amortizações de uma dívida pública onde recaem fortes suspeitas de fraude e especulação; não podemos jogar na conta da Previdência Social a “responsabilidade” pelo “desequilíbrio fiscal” tão propalado pelo governo.

A Nova Central, mantendo sua coerência histórica na defesa dos mais legítimos interesses da classe trabalhadora, não vai se calar diante de tal inverdade e não fará sala para discursos hipócritas que buscarem arranhar nossa credibilidade enquanto entidade sindical. Não compactuamos com a afirmação de que recursos indevidamente bloqueados pela Caixa Econômica Federal representariam, na verdade, uma espécie de “moeda de troca” com o governo, sobretudo por estarmos seguros da legalidade dessa dívida para com as entidades sindicais. Reafirmamos nossa posição de não ceder a nenhuma pressão que vise frear nosso ímpeto e nossa luta em defesa da Previdência Social brasileira.

José Calixto Ramos
Presidente da Nova Central Sindical de Trabalhadores- NCST

 

Conselho Deliberativo da Nova Central estabelece plano de ação para 2018


O Conselho Deliberativo, composto pelos membros da Diretoria Executiva, Secretários Nacionais e dois representantes de cada uma das Organizações Estaduais da Nova Central Sindical de Trabalhadores – NCST, se reuniram nesta terça-feira (5/12), nos estabelecimentos do Centro de Treinamento Educacional –CTE, da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Indústria – CNTI, em Luziânia, para definir parâmetros e plano de ação ao exercício 2018.

A reunião deliberou sobre assuntos financeiros, seguindo para votação da prestação de contas 2016, e demonstrações contábeis para 2018. “A lisura e o profissionalismo adotados por toda diretoria, em conjunto com a assessoria técnica da Nova Central, foi de fundamental importância para a explanação dos assuntos aqui tratados. Ao disponibilizarmos, com excelência, nossas peças contábeis e orçamentárias, asseguro tratar-se da prova fiel de um trabalho sério e transparente”, esclareceu João Domingo Gomes, diretor financeiro da NCST.


Neuriberg Dias, analista político do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar – Diap seguiu fazendo um panorama da conjuntura política atual, e o cenário negativo que envolve os trabalhadores e sindicatos.

Dias explicou ainda, sobre a medida provisória (MPV) 808/2017, o Projeto de Emenda Constitucional (PEC) 287/2016 e alguns temas de grande relevância e impacto para os trabalhadores. Tratou das “reformas”, analisando o eixo social, econômico, fiscal e político. “Os parlamentares que ocupam o Congresso Nacional fazem ajustes para satisfazerem aos interesses de empresários e do mercado financeiro, sendo possível uma visão ampla das possíveis comissões que atuam fortemente contra a classe trabalhadora. O cenário de tramitação dos projetos e a forte resistência feita pela Câmara dos Deputados convergem para a manutenção da “reforma” trabalhista. O desafio é grande para mudar a composição do Congresso, e tentar barrar os impactos negativos sofridos pelos trabalhadores”.

Para o diretor de organização política, Fernando Bandeira, este ano, a relação da Nova Central com os parlamentares no Congresso Nacional foi muita intensa. “Há vários projetos na pauta do plenário da Câmara e do Senado Federal que nos prejudica e não podemos ficar sem fazer nada”.

Denilson Pestana, presidente da Nova Central Paraná, afirmou que o sindicalista, ao longo do tempo, acabou desaprendendo a fazer movimento sindical de forma aguerrida. “O jogo é outro. Os nossos dirigentes nacionais precisam entender que precisamos ir para o confronto. Fizemos tudo o que foi possível para evitar que a “reforma” trabalhista fosse aprovada. No entanto, nada conseguimos evitar. Não basta parecer combativo é preciso ser verdadeiramente. A luta tem que continuar”, protestou Pestana.

 

Reunião do Conselho Fiscal da NCST/PR

IMG 6501

Estiveram reunidos na tarde desta quarta-feira (06), na sede da Nova Central Sindical de Trabalhadores do Estado do Paraná, em Curitiba, os senhores Almir Guedes Fernandes (Presidente do sintrimmoc); Claudir dos Santos (Presidente do SOM de Quedas do Iguaçu) e o Senhor José Zierhut (Presidente do Som Ponta Grossa) - Membros do Conselho Fiscal da NCST/PR, para analise e parecer do Balanço Financeiro da entidade. Acompanhou a reunião o senhor Roberto Trindade - contador da entidade.

 

Trabalhadores realizam ato em Curitiba contra as reformas do governo golpista

WhatsApp Image 2017 11 10 at 11.45.29

Centenas de sindicalistas participaram nesta sexta-feira (10), na boca maldita em Curitiba do Dia Nacional de Luta contra as Reforma Trabalhista. O ato, convocado pelas centrais sindicais, foi um alerta para os trabalhadores da mudança da legislação que trará mais de 200 alterações na CLT, ferindo de morte as leis trabalhistas.

A partir deste sábado (11), entra em vigor a Lei 13.467/2017, e termos como Trabalho intermitente, tele-trabalho e quitação de contrato de trabalho passarão fazer parte da vida laboral do trabalhador.

 

FILIE-SE

reducao-jornada-ncst2

carteira-assinada-ncst

filie se

Quem está online?

Nós temos 323 visitantes online

Acesso Restrito

Rede NCST Sindical

ncst-rede