INSS é a próxima vítima: passará para a alçada de Guedes

A equipe de transição de Jair Bolsonaro parece querer implodir o sistema de governança brasileiro com remanejamentos sem fim de órgãos, secretarias e pastas. A próxima vítima neste momento é o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social). A autarquia deve passar para o superministério da Economia, que poderá ser assumido pelo investigado Paulo Guedes. Guedes é investigado por supostamente fraudar fundos de pensão.


A reportagem do jornal Folha de S. Paulo informa que "o Instituto Nacional do Seguro Social é responsável por avaliar e conceder pedidos não só de aposentadoria, mas de outros benefícios previdenciários, como auxílio-doença e pensão por morte. Hoje é vinculado ao Ministério do Desenvolvimento Social. Também cabe ao órgão a concessão do benefício assistencial pago a pessoas com deficiência e idosos de baixa renda, o BPC (Benefício de Prestação Continuada)."


Com a vinculação do INSS ao Ministério da Economia, segundo a matéria, "Guedes terá o domínio da área de Previdência desde a elaboração de políticas —como a proposta de reforma— até a gestão da área, com o atendimento ao público."


O INSS paga mais de R$ 40 bilhões por mês a quase 35 milhões de beneficiários.

Fonte: Brasil247

 

Acesso Restrito

Rede NCST Sindical

ncst-rede