Bolsonaro pode ter “doença mental”, diz líder da Frente Brasil-China

E-mail Imprimir PDF

O presidente da República insinuou que a China pode ter criado o coronavírus em laboratório e disse que o país se beneficiou economicamente com a pandemia.

por Redação

O presidente da Frente-Parlamentar Brasil-China, deputado Fausto Pinato (PP-SP) defendeu a interdição do presidente da República após as declarações de Jair Bolsonaro ofendendo o país asiático no Palácio do Planalto nesta quarta-feira (5).

O presidente insinuou que a China pode ter criado o coronavírus em laboratório e disse que o país se beneficiou economicamente com a pandemia.

“É um vírus novo, ninguém sabe se nasceu em laboratório ou por algum ser humano [que] ingeriu um animal inadequado. Mas está aí. Os militares sabem que é guerra química, bacteriológica e radiológica. Será que não estamos enfrentando uma nova guerra? Qual o país que mais cresceu seu PIB? Não vou dizer para vocês”, disse Bolsonaro.

Em uma nota dura, Pinato disse estar “preocupado sobre um possível desvio de personalidade da maior autoridade do Brasil” e que o presidente pode “ter uma grave doença mental” que o leva a “confundir realidade com ficção”.

“Penso que estamos em um caso em que recomenda-se a interdição civil para tratamento médico”, conclui a nota.

 

Fonte: VERMELHO

 

 

 

Acesso Restrito

Rede NCST Sindical

ncst-rede