Na volta do recesso, Câmara não alcança quórum para sessão

Brasília - A volta do recesso parlamentar e o início da semana de esforço concentrado não atraíram os deputados a Brasília. Sem o quórum mínimo de 51 deputados, a sessão do plenário de ontem nem sequer foi aberta. Às 14h30, horário limite para a sessão ordinária, apenas cinco deputados haviam entrado na Casa.

O desestímulo de participar de votações em uma segunda-feira durante o período eleitoral era tanto que até o presidente da Câmara Federal, o deputado Michel Temer (PMDB-SP), candidato a vice-presidente na chapa da petista Dilma Rousseff, só chegaria a Brasília no início da noite de ontem. Normalmente, as segundas-feiras já não concentram votações importantes – o que foi potencializado pelas eleições, quando os deputados-candidatos estão mais interessados em fazer campanha.

30 de agosto

O problema do comportamento dos parlamentares, é que havia sido acertado que nesta semana haveria um esforço concentrado para apreciar projetos mais urgentes. Além desta semana, a Câmara acertou um segundo período de esforço concentrado para votação nos dias 30 de agosto, 1.º e 2 de setembro. Nos outros dias, até as eleições de outubro, os parlamentares estarão desobrigados da presença no Congresso e não haverá votações.

 

Acesso Restrito

Rede NCST Sindical

ncst-rede